O universo plano, o Leopardo das Neves e a improbabilidade da existência

(Foto T. Chiaravalloti)

O universo é plano. Segundo pesquisas em astronomia, a combinação entre a energia gravitacional e a matéria escura permitem que ele continue assim ao invés de simplesmente desparecer. Também, tal matéria escura ao lado da energia negra, em uma proporção semelhante, permitem que as coisas existam. Essa proporção, diga-se de passagem, é única dentro do período de tempo. Ou seja, imagine um espaço de 100 anos: só existimos porque nascemos dentro do exato minuto em que poderíamos existir. Sorte, não?

Não para o Leopardo das Neves. O ser humano, o mesmo que desvendou toda essa complicada trama para o surgimento das coisas, tem feito a existência desse bicho mais improvável. Desde 2008, foram caçados, por ano, cerca de 400 animais. Isso em uma população de não mais de 5.000 indivíduos. Ou seja, uma redução de quase 10% ao ano. Vale lembrar que a beleza da vida está na sua complexidade. E quanto mais homogenia e menos diversidade, menos ela faz sentido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.