Escolhas Sustentáveis: Rolhas Sintéticas ou de Cortiça?

Vinho. Um belo vinho. Não há nada mais romântico que levar a mulher amada para tomar um vinho. Quem sabe vai ser ali mesmo que vai pedi-la em casamento. Ou talvez selar uma grande amizade. Claro, por que não mostrar um pouco de sabedoria? Comparar a uva ao sabor característico da madeira, averiguar que aquilo não seria vinagre balsâmico, e ver se realmente ele escorre ao longo do copo.

Tais atos são rituais que fazem parte do “tomar vinho”. Não julgue o seu colega na mesa ao lado por fazer isso. Ele ou ela simplesmente estão querendo conquistar a pessoa amada ou fortalecer a amizade. Agora, meu amigo, posso garantir, como garantiria momentos de infelicidade de um adolescente. Após a sobremesa, ou entre o silêncio cortante de dois assuntos que não se conectam, vai surgir a pergunta: Rolha Sintética ou Cortiça?

A Rolha de Cortiça é produzida nas florestas de sobreiros (Quercus suber), endêmicas do Mediterrâneo. Os produtores tiram a casca da árvore e processam o material. Nenhuma árvore é derrubada. O processo pode ser repetido entre um período de 9 a 12 anos. Todo ano são produzidos quase 15 bilhões de rolhas e cerca de 100.000 pessoas dependem deles como fonte de sustento. Em razão do valor dessas florestas, elas são conservadas. Hoje, espécies ameaçadas, como o Lince-Ibérico, estão protegidas dentro das florestas de sobreiros. Como destaque está a Sardenha, na Itália, que apresenta mais de 50% do seu território preservado – muito em razão da produção de rolhas.

Nos últimos anos, no entanto, houve um aumento das rolhas sintéticas. Sim, elas são recicláveis. Ótimo. No entanto, elas estão, cada vez mais, se sobrepondo à produção natural de rolhas de cortiça. Se as rolhas naturais forem substituídas, grande parte das florestas de sobreiros também serão. E a Sardenha, com suas florestas à beira-mar, será apenas uma memória.

Por isso, celebre com seu amado, amigo ou companheiro que, ao beber aquele vinho de Rolha de Cortiça, estão salvando as florestas do Mediterrâneo e ajudando mais de 100.000 produtores tradicionais.

Impactos ambientais e econômicos do mercado de rolhas de cortiça – PDF (WWF, 2006)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *