No dia D, na hora H, quando atingiu o ponto G

A maior conquista na vida de Samuel era um dia conseguir dormir com uma garota. Muitos podem criticar sua antiga ambição, pois é claro que objetivos como acabar com a fome no mundo ou buscar a paz entre religiões são mais nobres do que esse. No entanto, não há argumentos que consigam convencer um garoto de 16 anos que sexo não é o objeto único da vida, uma vez que o pensamento fixo baseia-se na pura e simples ação da testosterona.

Contudo, no dia D, na hora H, quando atingiu o ponto G da sua primeira namorada, ele desmaiou! Infelizmente, Samuel sofria da síndrome vasovagal, e momentos de “tensão” e calor o faziam desmaiar. Para se curar, Samuel fez tratamento com diversas drogas, entre elas: Disopiramida, Fludrocortisona e b-bloqueadores.

Drogas, como essas que Samuel teve de utilizar para continuar com seus sonhos, são, em grande parte, provenientes da biodiversidade. Atualmente, cerca de 40% de todas as drogas prescritas e não prescritas usadas em todo o mundo possuem ingredientes ativos que são extraídos ou originados de plantas e animais.

Exemplos interessantes incluem os venenos de cobra, como os da cascavel ou da jararaca, que possuem poderosos efeitos cicatrizantes e preventivos de infarto; os mamíferos, como o tatu-galinha, que tem sido usado no estudo da hanseníase e na preparação de uma vacina para a doença; ou o peixe-boi da Flórida, que tem sido usado para entender a hemofilia. Vale lembrar que os benefícios não estão ligados apenas à questão da saúde humana. Fármacos para a beleza e estética são constantemente sintetizados e extraídos, como a essência do perfume Chanel n° 5, que é proveniente da árvore da Amazônia pau-rosa (Aniba rosaeodora).

É isso aí, a biodiversidade ajudando a expressão da testosterona e de muitas outras coisas. Atualmente, a sociedade vive muito mais aliviada e saudável, assim como nosso amigo Samuel!

1 comentário


  1. Rafael, muito interessante a reflexão que você trouxe. Para a maioria das pessoas, costuma ser mais fácil perceber a importância da biodiversidade por meio de seu valor utilitário. Evidentemente, a biodiversidade é muito mais do que isso, e seus valores intrínsecos não podem ser ignorados. Entretanto, acho fundamental esta abordagem que fala direto com setores da sociedade cujo entendimento sobre o assunto é limitado, ao trazer para a realidade da maior parte das pessoas. Parabéns!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *